Páginas

quinta-feira, 4 de abril de 2013

ORGULHO E PRECONCEITO

Quando as intrigas internas, o não saber calar e a ausência de jogo de cintura justificam a vontade de 3 Ministros abandonarem o Governo português, a coisa fica feia. Fica preta. Esta geração da imagem, que eu pensava ter começado na minha, já vem do tempo dos senhores por quem eu nutria todo o respeito que me é possível ter pela política em Portugal - respeito frágil, mas convicto. E agora, um é porque o outro tem uma visão de detalhe enquanto ele defende a transversal. A outra é por ter sido desautorizada pelo outro. O outro é pelo cansaço acumulado. 

Percebemos tudo, somos sensíveis a quase tudo. Mas deste lado é igual, nem todos os dias são guaraná e a única certeza é que, de segunda a sexta, o nosso lugar é ali, naquela secretária, melhor ou pior. Mas é ali.

Vá lá, queridos Ministros, deixem as confusões em casa e venham trabalhar. 
Ainda me sobram uns ovos de Páscoa, para o caso do problema ser birra de sono..

2 comentários:

Zé Figueiredo disse...

Não sei bem se os ministros têm vontade de abandonar o governo. Ou se a comunicação social inventou que eles tem essa vontade!... A comunicação social, tem que ter audiências, e para isso têm que arranjar noticias e quanto mais escandalosas melhor (independentemente de seren verdadeiras ou não) - o que eu não sei é se a democracia consegue funcionar assim!

Firanghi disse...

Zé, grande Zé! Ás tantas já não se sabe onde está a verdade das coisas, quando a comunicação social passa a ser, também ela, enviesada. Próxima cerveja, falaremos sobre o tema! Quero saber a tua opinião. Um bj